sábado, 30 de outubro de 2010

Intentona Comunista - 1935


Em resposta ao getulismo e ao integralismo, foi criado a Aliança Nacional Libertador (ANL) que era uma espécie de partido que unia comunistas, social-democratas e tenentes de esquerda. Não defendiam o socialismo, mas mudanças radicais como a reforma agrária, a industrialização e a proibição de empresas estrangeiras atuar na produção de minerais, eletricidade e petróleo. Mas Vargas proibiu o funcionamento da ANL, que atuou na clandestinidade.

A ANL tentou em 1935 derrubar Vargas através de uma rebelião. Mas Vargas tinha espiões no movimento e venceu as revoltas que ficaram limitadas em alguns quartéis. Para acabar com o PCB (Partido Comunista do Brasil), Vargas colocou a culpa nos comunistas e chamou a rebelião de INTENTONA COMUNISTA. O PCB quase acabou, sendo seus dirigentes presos, inclusive Luís Carlos Prestes. Olga Benário foi enviada para a Alemanha nazista, sendo morta em um campo de concentração.

Diário da Tarde noticia a Intentona Comunista como movimento extremista. A própria mídia a favor do governo ou do próprio mercado via o comunismo e a URSS como inimigas.

A Intentona Comunista foi destaque nos principais jornais do Brasil. Houve uma tentativa do governo de Vargas de usar a Intentona como propaganda anti-comunista.

São Paulo, 15 de julho de 1945: Prestes acena para a multidão ao chegar ao comício no estádio do Pacaembu. À noite, ao embarcar de volta ao Rio, ele recebe a notícia: Olga está morta.

Rio de Janeiro, 1945: Prestes é um dos primeiros presos libertados pela anistia que se seguiu à derrota do nazi-fascismo na Europa.


Interior da câmara de gás onde Olga Benário foi executada, no começo de 1942, em Bernburg. Não obstante, há incógnitas sobre as formas e práticas de execução nos campos de concentração nazistas.

Prestes é interrogado na Polícia Especial, no morro de Santo Antônio.

Os rebeldes na prisão.
Da esquerda para a direita. Sentados na primeira fila: Sócrates Gonçalves, Álvaro de Souza, Benito Carvalho.
Segunda fila: Pedroso, Agildo Vieira e Gutman.
Em pé: Aires, David, Ivan Ribeiro, Leivas Otero, Picasso, Rodolfo Ghioldi, Agildo Barata, Moraes Rego e Ilvo Meireles.


Elvira Colônio (direita), a Garota, morta por ordem da direção do partido, por suspeita de traição, e seu marido Miranda (esquerda), que passaria da condição de dirigente comunista à de aliado da polícia.

Levada por policiais para um depoimento, Olga Bemárioa nuncia aos repórteres que espera um filho de Prestes: "O governo vai cometer uma injustiça contra uma mulher grávida".

Cercado de soldados da Polícia Especial, Luis Carlos Prestes é levado preso: a caçada de Filinto Müller chega ao fim.

De pijama, o capitão Agildo Barata, que tomara o 3º RI, é levado a depor por policiais militares.

Armadas de pistolas, metralhadoras e fuzis, as tropas da Polícia Especial, os "cabeça de tomate", varrem as ruas do Rio de Janeiro.

A fachada do 3º Regimento de Infantaria, tomado de madrugada pelos rebeldes e semidestruído pelas forças do governo.

A revolta fracassou, começa a repressão. Os militares rebeldes são levados às centenas para a prisão da ilha das Flores.


Minutos antes de invadir a prisão de Moabit para libertar Braun, os militantes da Juventude Comunista posam para um fotógrafo de rua.
1 - Rudi König
2 - Olga Benário
3 - Margot Ring
4 - Klara Seleheim
5 - Erik Bombach
6 - Erich Jazosch

Olga Benário aos 16 anos: militante do grupo comunista Schwabing de Munique, sua cidade natal.

O Jornal da Manhã, de 27 de novembro de 1935, noticia o levante da Aliança Nacional Libertadora (Intentona Comunista) no Rio de Janeiro. já nessa época o comunismo era temido no Brasil, reflexo da Guerra Fria.

Esta notícia publicada pelo Diário Pravda, de Moscou, em agosto de 1935, anunciava que Prestes, recém-eleito para a direção do Comitern, encontrava-se na capital soviética. Mas era apenas uma forma de confundir os serviços de inteligência brasileiro e inglês. O capitão já estava no Rio desde o começo do ano, preparando a insurreição conhecida como Intentona Comunista.
Outubro de 1931:Prestes deixa Montevidéu com destino a Moscou.

Olga (assinalada) durante o treinamento militar que recebeu em um regimento de cavalaria do Exército Vermelho.

Olga num parque em Berlim, aos 17 anos.Nessa época ela inicia sua fulminante carreira na Juventude Comunista alemã.

11 comentários:

  1. Muito bom ter um blog com a finalidade de registrar tais fatos da história desse país.

    ResponderExcluir
  2. Todo comunista é ingênuo ou bobo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 7 anos após, eu respondo: Meu pai foi um inocente. Ainda bem que morreu e não deu tempo para ver a roubalheira praticada por esses comunistas safados que estão roubando o povo desde que os militares devolveram o poder aos civis, mais parecendo que o Brasil foi jogado de avanço num gueto de bandidagem da pior espécie.
      Sinto muita tristeza quando penso que meu pai foi um inocente útil.Como meu pai, teve mais. Eu também era comunista, mas hoje odeio essa gente, que só fez porcaria e assassinou os que não concordaram com eles, sendo que no Brasil roubaram muito antes de chegarem aos finalmente.
      Que sejam punidos como merecem.

      Excluir
  3. Espero que estejam queimando no inferno esses dois representantes do regime mais monstruoso e genocida que já passou por este mundo, superando até mesmo o nazismo (Já que Hitler pelo menos não massacrava seu proprio povo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez vc devesse estudar a História um pouco mais amigo...ou filho de judeus e vejo que não sabes nada da História.

      Excluir
    2. Ytzaak Leo Kaswiner12 de outubro de 2012 22:08

      Sei que esta sua ignorancia não é culpa sua, já que os governos militares cercearam nossa capacidade de obtermos informações sobre as coisas que aconteciam, mas qualquer criança sabe o que Hitler fez ao povo alemão, ou vc queria uma destruição da Alemanha maior do que a que aconteceu ????

      Excluir
    3. A intentona comunista foi precedida do envio ao comitê internacional comunista de informações sobre a organização e o poderio militar brasileiro. O PCB passou a ficha inteira das defesas do Brasil.

      Confira em: http://pcb.org.br/fdr/index.php?option=com_content&view=article&id=237:em-1934-pcb-informa-ao-comintern-estrutura-militar-do-brasil&catid=1:historia-do-pcb

      Afirmar que Vargas "pôs a culpa nos comunistas"(coitadinhos deles,tão bem intencionados!) é coisa de gente ignorante ou mal intencionada - ou as duas coisas.

      Excluir
  4. Aqui fica minha homenágem aqueles que tombaram diante da covardia dos comunistas de 35 e o meu alerta aos soldados de hoje. O Comunismo é um movimento único e visam a totalidade e eles estão vivos e aos poucos tomando a América Latina. O Brasil sempre foi a menina dos olhos deles por fazer fronteira com quase todos os países da América do Sul, exceto Chile e Equador, portanto, Soldados de hoje, ACORDEM!!!!! Estamos emperigo, acreditem!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ytzaak Léo Kaswiner12 de outubro de 2012 22:03

      Com pessoas corajosas como vc, que escondem seu nome como anônimo, acho que não terão muitas chances.

      Excluir
  5. Este texto deixa muitas lacunas. É bem típico da tentativa dos pseudo-socialistas (também conhecido como desviadores do dinheiro público) de reconstruir a História a seu favor. Ninguém foi mais nacionalista que Getúlio. A indústria de base criada por ele foi de administração nacional e grande parte dos órgãos de apoio ao desenvolvimento nacional também. Está correto em afirmar que era um governo totalitário. Entretanto o que os comunistas queriam implantar seria pior, pois previam expurgos em massa e outras barbaridades. O próprio Prestes vivia em delírios autoritários. E sua esposa não passava de uma agente comunista treinada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta ver que o texto Cita a guerra fria em 1935... Fraco Mesmo. Vale pelas fotos

      Excluir